domingo, 5 de maio de 2013

O parto

Ás 7:30h já estava na maternidade, mas só fui chamada quase ás 9h. Vesti a famosa bata, meteram-me no CTG, soro para cima e deixaram entrar o R.. O tempo parecia que não passava..
Ás 11h e tal levaram-me para o bloco, mas ainda tive de esperar na sala do recobro porque entrou uma urgência, mas foi rápido. Entrei, mandaram sentar-me na maca e começaram a administrar a epidural. Dizia o anestesista para mim "não se pode mexer, isto dói só um bocadinho de nada". O tanas! Doeu-me a sério e não consegui evitar mexer-me, por isso o cateter foi parar ao sitio errado e tivemos de fazer tudo outra vez. Como já sabia o que esperar, respirei bem fundo e lá conseguiram pôr-me aquilo. Comecei logo a sentir o rabo muito quente e dormente, e depois passou para as pernas.
Ajudaram-me a deitar, puseram uma almofada a meio das costas para ficar inclinada e puseram-me a algália. Aqui foi quando me comecei a sentir mal. Disse á enfermeira "estou a sentir-me mal" e quando dei por isso, estava a vomitar para cima dum pano que a enfermeira trouxe á pressa. Vomitei ainda um bom bocado, e só as ouvia a dizer "que reação tardia á epidural, já viste? Bem, ao menos assim não temos de esperar que ela a vomite no recobro".
Senti-me melhor e lá começaram. É uma sensação horrorosa (não querendo assustar ninguém). Senti a abrirem-me, a darem-me puxões malucos que até eu me mexia toda, uma das enfermeiras até estava com medo que eu caísse para o lado.
E de repente ouço "porra, ele foi pra cima". Aqui o menino Tomás não queria mesmo nascer, por isso subiu todo para cima. O médico teve de se pôr quase em cima de mim a fazer-me pressão quase nos pulmões. HORROROSO! Pensei que me ía partir as costelas, doeu-me tanto! A enfermeira dizia "respira fundo para o Tomás", mas eu mal conseguia respirar. Estivemos assim praí uns 5min até que uma das enfermeiras se lembrou de ajudar enquanto o médico lhe puxava a cabeça. Senti então um alívio e perguntei se já tinha nascido e disseram-me que era só a cabeça. Passado uns segundos, um alívio ainda maior e ouvi "já está! São 12:05h, parabéns mamã!". Olhei para o lado, onde estava tudo preparado para ele, e vi o meu menino! Eu sei que é normal os recém-nascidos não chorarem logo, mas naquela altura nem pensei em nada e perguntei "é normal ele não chorar?" e elas disseram "já chora". Assim que o disseram, o meu menino chorou com toda a força!!! E continuou sempre a chorar até o levarem, até o médico dizia "ei Tomás, cala-te rapaz" :P

Não me contive... as lágrimas tinham que cair. E só perguntava "ele está bem?", ao que respondiam sempre que sim e uma enfermeira muito querida disse "já o trazem para você o ver".
Quando o trouxeram foi a melhor sensação do mundo! Disse imediatamente "tem os lábios do pai!", e ele com os olhinhos lindos a olhar para mim, sempre a chorar e a mexer-me na cara com a mão. Dei-lhe tantos beijinhos! Depois levaram-no para ao pé do pai, e eu lá fiquei a ser cosida. Foi rápido e fui para o recobro. Já ía a mexer as pernas, todos ficaram impressionados porque 1h depois já conseguia mexer-me totalmente, levantar as pernas, mexer os dedos, tudo. Por isso só fiquei lá 1:30h, e depois foi hora de ir ter com o meu menino.
Quando cheguei ao quarto, estava o R. com ele ao colo, a enfermeira ralhou logo :P
E ali estavam, os 2 homens da minha vida, á minha espera. Puseram-no logo a mamar, mas ele só deu umas chupadelas e largou logo. O R. só olhava para mim e dizia "eish, fiz um gaiato mesmo lindo!".

Foi um parto com algumas coisas interessantes, mas correu tudo bem. Apanhei uma equipa no bloco e no recobro fantástica, muito simpática, maravilhosa mesmo! E de quarta-feira para quinta houve um enfermeiro 5* que foi o único que alguma vez me perguntou "tem alguma dúvida" enquanto estive internada.
E pronto, foi assim. O que importa é que correu tudo bem.

O Tomás tem o meu narizinho e todos dizem que também tem o meu queixo, mas os lábios, olhos e formato de cara sai tudo ao R.. Já pra não falar na orelha "ratada" hehe! O R. tem uma orelha em que lhe falta mal um bocadinho, parece que foi uma dentadinha de um rato, e o Tomás tem a orelha igualzinha :)

Acho que já deu pra ver que estamos completamente babados, apaixonados, maravilhados.
As noites têm sido o mais desgastante, e o facto dos meus mamilos estarem em carne viva. Tenho dores horriveis a amamentar, mas estou a pôr creme e a tentar ser forte para isto passar. Tenho é imenso leite, as mamas ficam duríssimas e cheias até á rolha, até já tenho alguns caroços. Estou a pôr muita manteiga de cacau, a fazer muitas massagens e a pôr toalhas quentes para ajudar. No banho também faço muitas massagens com a água quentinha.
Ainda tenho muitas dores, mas com o Nolotil vou andado melhor.

Bem, e é isto. Vou ali dar umas beijocas aos meus amores, e depois quando puder dou novamente noticias. Ah, e feliz dia da mãe!!!! O meu primeiro! :D
Beijinho!

3 comentários:

Pobre(o)Tanas disse...

Que bom!!!

Nolotil foi a minha salvação tb! Como no hospital davam dois eu so tomava um e guardava o outro para trazer para casa ;) Assim quando vim tinha uns 4 ainda :D

Quem foi o medico que fez o parto?

Beijocas

Katy disse...

Pobre(o)Tanas, a mim só me davam 1, quando vim para casa tive de ir comprar.
Foi o Joaquim Carvalho, o meu pelo que me disseram tava de férias LOOL

ML disse...

Parabéns e as maiores felicidades mamã!! :))