sexta-feira, 19 de julho de 2013

Desespero contigo assim...

Já é a segunda noite seguida que o Tomás acorda aos gritos. Nao são gritos de dor, mas gritos de desespero, de socorro, como se alguém lhe tivesse feito mal. Gritos que me rasgam o coração, que me desfazem a alma, gritos que arrepiam. Corro o mais depressa que consigo para ele, assim que o levanto acalma. Os olhos cheios de lágrimas. Suspira e faz umas queixinhas, uns barulhinhos, como que a contar-me o que aconteceu. E eu tremo, muito. Tremo como nunca tremi na vida. Dói-me a alma ao lembrar aqueles gritos, aquele desespero... chego mesmo a sentir dor fisíca de tanto pranto que sinto ao ve-lo assim. Fico com o coração tão pequenino, mas tão pequenininho.. E ontem chorei com ele ao colo, a dar-lhe mimos, a comtemplá-lo a dormir. Desespera ele, e desespero eu.

Só espero que hoje não aconteça isto de novo...


(Já tenho computador. O teclado não tem alguns acentos, como devem ter percebido. Volto quando estiver com a alma menos despedaçada.)

4 comentários:

ML disse...

Oh tadinho... serão pesadelos? Nunca me aconteceu com o D...

Katy disse...

Não sei ML, também nunca ouvi ninguém dizer que isto acontece aos filhos, tenho o coração tão apertadinho... :(

Beijinhos

Pobre(o)Tanas disse...

Calma linda! A Eva tb teve e continua a ter. Já li algures que são pesadelos devido ao parto por exemplo... É fazer o k fzs Mts beijos e mimos para sossegar o Tomas! Dp passa e dão lugar a outros "monstros" k os assustam. Beijoca

Katy disse...

Coitadinho, só se está a sonhar com o momento em que subiu para que não o tirassem da barriguinha :)
Custa-me imenso ve-lo assim..

Beijinho!