quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Sempre o mesmo problema..

Uma amiga da minha irmã está a tirar um curso de auxiliar de ação educativa á distância. Perfeito para mim, pois é de uma área que adoro e é á distância, o que ajuda muito porque ando sempre Portugal-França, e assim podia fazer o curso na mesma. Mandam os módulos para casa, agendamos aulas de esclarecimento online com os formadores, e podemos estudar ao nosso ritmo. Perfeito para mim... perfeito demais.
Ora que os requisitos para fazer este curso são ter 18 anos e ter o 9º ano de escolaridade.

E TUMBAS! O 9º ano já me lixou outra vez os planos para ter um curso. Sempre o mesmo problema: a escolaridade.
E se eu dantes não tinha a possibilidade de tirar o 9º ano via escolaridade normal, agora que vou ser mãe ainda menos possibilidade tenho. E estou a ver que nunca vou fazer nada da minha vida, nunca vou conseguir ser alguém sem esta porcaria. Mas não tenho maneira de concluir esse ano de escolaridade, ensino normal não posso porque dura muito mais tempo do que estou em Portugal, um curso profissional das escolas é a mesma coisa, e na minha cidade não há cursos noturnos para pessoas como eu que precisam.

Vivo no fim do mundo, não consigo tirar a m*rda do 9º ano, e nunca vou conseguir ser alguém nesta p*ta desta vida.


Só me apetece desaparecer..

9 comentários:

Orquídea Branca disse...

calma minha linda! Tu és alguém...não é um simples 9º ano que te tira essa rica pessoa que tu és :) é simplesmente uma coisa que te impede de ter um nivel superior de escolaridade! Mas nunca digas que não irás conseguir ser ninguém :) aposto que há por aqui muita gente que gosta muito de ti! que te vê como exemplo de vida...e não é por teres o 9º ano, o 12º ano ou licenciatura que vais ser melhor pessoa do que já és :P

calma linda!!
Um beijinho e muita força! :)

Pobre(o)Tanas disse...

E as novas oportunidades foram-se... Opah... Bom mas não há-de ser nada! Uma coisa de cada vez ;)

Katy disse...

Obrigada Orquídea, és uma querida, mas estou mesmo a sentir-me em baixo :(
Só queria ter alguma segurança, poder dizer que um dia quando ficar em Portugal arranjo trabalho em qualquer lado porque tenho pelo menos a escolaridade mínima obrigatória :(

Pobre(o)Tanas, tudo o que facilite as pessoas eles acabam. Se bem que o RVCC não é grande coisa, mas sempre podia dizer que tinha o 9º ano..

Pobre(o)Tanas disse...

Mas é como te digo, uma coisa de cada vez. Agora tens o Tomás e quando vires que consegues conciliar tudo vais ver se consegues acabar! E tb há muita gente sem o 9.º com bons trabalhos por isso... Nada de desanimar! O que conta é quem tu és e não o que tu tens! Força!

Anônimo disse...

LOL devias ter pensado nisso antes de andares desejosa de ficar grávida! Ter filhos é uma prisão! Mal decidas ter um filho ACABA TUDO!
TEMPO, DINHEIRO, ESTUDOS, VIAGENS TUDO ISSO ACABA.
Boa sorte para o resto da vida.
Nem com o 12º ano se arranja trabalho (não emprego) em Portugal. Aliás nem os licenciados conseguem.

Katy disse...

Anónimo, não sei se interpretas-te o texto para o negativo na parte onde digo que agora que vou ser mãe não tenho mesmo possibilidade, mas não o disse num sentido de arrependimento. Não fiz por engravidar, aliás até tinha uma lista de coisas que queria fazer antes disso, foi uma coisa que aconteceu devido a um descuído, mas estou muito feliz por o Tomás vir aí e nada o substitui! Se ele "quis" vir agora, será bem recebido.
O que quis dizer foi que se as oportunidades na minha cidade já eram muito dificeis para mim, agora então com uma vida a depender de mim é-me impossivel.

Obrigada pelos votos de boa sorte!


Sim Pobre(o)Tanas, espero um dia conseguir arranjar tempo e dinheiro para me aventurar nisto.

Pobre(o)Tanas disse...

Voltando à vaca fria tenho uma colega que deixou de estudar também cedo. Foi mãe cedo e dedicou-se aos filhos, marido, trabalho. Hoje tem 40 anos e este ano acaba o curso de Gestão de Empresas! Concluiu o 9.º, o 12.º e está prestes a acabar um curso superior. Por opção dela não lhe vai valer de nada quanto à questão profissional pois manter-se-á onde está mas sente-se realizada, foi por ela que o fez. Mas claro que tudo isto exige sacrificio. Deitar-se às 4/5 da manhã e acordar às 7. Estudar a cada bocadinho livre que tenha. E o mais impressionante? Nunca teve negativas e as suas notas são de 15 para cima! Por isso não desanimes! Com esforço tudo se consegue! Um dia também quero acabar o meu curso. Não há dia nenhum que não pense nele quando acordo. Não foi por falta de esforço pois trabalhei para o pagar sem pedir um tostão a ninguém mas infelizmente a vida trocou-me as voltas e não pude continuar. Mas não tenciono desistir! Vai-te informando das opções que possam existir para te facilitar um pouco assim que vires que consegues conciliar Tomás com a escola! Beijoca, minha querida e força na maionese!

Anônimo disse...

E eu peço desculpa pela minha fraca interpretação. Talvez quando o Tomás entrar no infantário lhe seja mais fácil prosseguir estudos. Como disse a Pobre(o)Tanas as novas oportunidades acabaram mas o existem cursos de formação de adultos (EFA) basta veres nas escolas do ensino básico. Creio que fui demasiado bruta mas sei que não se arrepende de ser mãe. Os filhos apesar de tudo são uma bênção mas cortam muita coisa da nossa vida era isso que estava a tentar transmitir.

Sou mais ao menos da sua idade por isso é que demonstrei o que ser mãe tão cedo é uma espécie de prisão por muito que se ame o nosso rebento.

Boa sorte e mais uma vez desculpe.

Katy disse...

Pobre(o)Tanas, é mesmo por isso: realização pessoal. Sei que como este país está um curso não me vai servir de muito, mas deixa-me com a alma mais preenchida. Espero daqui a um ou dois anos conseguir conciliar tudo!

Um beijinho querida :)


Anónimo, pois eu vi que interpretou da maneira errada :)
A culpa foi minha de abandonar a escola á uns anos, se tivesse continuado talvez hoje conseguisse ter um cursozito de jeito. Enfim..

Beijinho!